Dúvidas? Entre em contato: (11) 2223-3310 / cadastro@esperia.com.br

Nadadores esperiotas são convocados para integrar a seleção brasileira

Henrique Figueirinha

Mais uma vez, dá-lhe Esperia na seleção! Recentemente o Clube teve a alegria de acompanhar a associada Poliana Okimoto entrar para a história como a primeira mulher a conquistar uma medalha em esportes aquáticos nos Jogos Olímpicos. Agora, mais dois nadadores esperiotas foram convocados para representar o Brasil: Henrique Figueirinha e Matheus Massami.
Os jovens destaques do Clube irão participar do Campeonato Sul-Americano Juvenil, em Cali, Colômbia. A competição acontecerá de 23 a 30 de abril e a expectativa é alta. “Ver dois atletas do Clube convocados para integrar a delegação brasileira de maratonas aquáticas reforça a excelência do Esperia na modalidade. Estamos orgulhosos com mais essa conquista”, comenta o diretor de Natação do Esperia, Cristiano Kapp.
Os nadadores celebram convocação e o reconhecimento do excelente trabalho desenvolvido. “Estou muito feliz. Após vários anos de treinos e dedicação em busca de um objetivo, posso comemorar essa conquista”, diz Matheus. Henrique também comemora o fato de essa ser a sua 2ª convocação. “Terei a honra de representar e defender novamente o Brasil. A sensação é de satisfação e orgulho em poder representar o país”, conta o nadador.
“A equipe de Natação do Esperia tem se destacado em diversas competições pelo país. Além da dedicação e empenho dos atletas, equipe técnica e Departamento Esportivo, também contamos com o apoio do Comitê Brasileiro de Clubes – CBC. Por meio da aprovação do projeto de formação de atletas, a modalidade é uma das beneficiadas com recursos provenientes da Nova Lei Pelé”, explica Cristiano.

Matheus Massami ao lado do coach Fábio Aldighieri

Vale ressaltar que o Esperia é o atual vice-campeão brasileiro geral de Maratonas Aquáticas, bicampeão na categoria infantil, vice na categoria juvenil e terceiro colocado na categoria junior.
Sobre o Comitê Brasileiro de Clubes
Desde janeiro de 2014, o Comitê Brasileiro de Clubes – CBC passou a fazer parte do sistema nacional do esporte, pela nova legislação esportiva conhecida como Nova Lei Pelé. A entidade recebe via Ministério do Esporte, 0,5% dos recursos das loterias da Caixa Econômica Federal.
O CBC coordena a distribuição dos recursos públicos única e exclusivamente para a formação de atletas olímpicos e paralímpicos nos clubes esportivos sociais. Para participar do processo de seleção, os clubes montam projetos de acordo com o edital de chamamento divulgado pelo CBC e, se aprovado, recebem o dinheiro.
Quanto aos projetos, a diretoria técnica é responsável por todas as fases da descentralização, desde a proposta de editais e suas fases para classificação na sequência, como também todas as fases do convênio – celebração, acompanhamento, fiscalização e prestação de contas.
No Brasil, são os clubes os responsáveis pela formação de atletas de ponta. Na Olimpíada de Pequim, em 2008, dos atletas brasileiros que participaram 77% eram de clubes. Em Londres, em 2012, esse número subiu para 87%. Além disso, o clube é local de relações sociais, culturais, recreativas, de lazer e educativas.

Sobre o Autor

Por mktmasters / Administrator, bbp_keymaster on mar 28, 2017

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content