Dúvidas? Entre em contato: (11) 2223-3310 / cadastro@esperia.com.br

Embaixador do CBC, atleta esperiota é convocado para a seleção

Mais uma vez Rodrigão Arão representa o nosso país na equipe de Basquete em Cadeira de Rodas

Um dos veteranos da equipe ADD/Magic Hands/Esperia, o atleta e embaixador do Comitê Brasileiro de Clubes - CBC, Rodrigo Arão de Carvalho foi mais uma vez convocado para compor a primeira fase de treinamento da seleção brasileira de Basquete em Cadeira de Rodas. Rodrigo, que em 2016 defendeu o país nos Jogos Paralímpicos, não poderia estar mais feliz com o reconhecimento do seu talento e empenho.
“A cada nova convocação sinto como se fosse a primeira. Dá aquele frio na barriga e emoção de saber que talvez tenha a oportunidade de mais uma vez defender o Brasil. Desde que fui eleito embaixador do Clube acredito que tenho ainda mais responsabilidade de divulgar o paradesporto e contribuir para o desenvolvimento do esporte adaptado”, comenta o atleta
A convocação veio logo após a vitória da ADD/Magic Hands/Esperia em seu primeiro jogo no Campeonato Paulista. Além de Rodrigo, outros 5 atletas da ADD foram convocados. “A parceria com o Esperia veio em um ótimo momento e tem sido muito positiva para a associação. Seguimos firmes e unidos em nosso objetivo de ser referência no desenvolvimento da pessoa com deficiência, no âmbito nacional e internacional.”, conta Eliane Miada, presidente da ADD.
“Essa parceria com a ADD tem nos trazido muito orgulho, não apenas pelos resultados expressivos em diversas competições, mas também porque nos possibilitou contribuir com a integração social e esportiva de diversas pessoas e crianças com deficiência”, finaliza o presidente do Clube Esperia, Dr. Osmar Monteiro.
Sobre o Comitê Brasileiro de Clubes
Desde janeiro de 2014, o Comitê Brasileiro de Clubes – CBC passou a fazer parte do sistema nacional do esporte, pela nova legislação esportiva conhecida como Nova Lei Pelé. A entidade recebe via Ministério do Esporte, 0,5% dos recursos das loterias da Caixa Econômica Federal.

Seis atletas da equipe ADD/Magic Hands/Esperia foram convocados

O CBC coordena a distribuição dos recursos públicos única e exclusivamente para a formação de atletas olímpicos e paralímpicos nos clubes esportivos sociais. Para participar do processo de seleção, os clubes montam projetos de acordo com o edital de chamamento divulgado pelo CBC e, se aprovado, recebem o dinheiro.
Quanto aos projetos, a diretoria técnica é responsável por todas as fases da descentralização, desde a proposta de editais e suas fases para classificação na sequência, como também todas as fases do convênio – celebração, acompanhamento, fiscalização e prestação de contas.
No Brasil, são os clubes os responsáveis pela formação de atletas de ponta. Na Olimpíada de Pequim, em 2008, dos atletas brasileiros que participaram 77% eram de clubes. Em Londres, em 2012, esse número subiu para 87%. Além disso, o clube é local de relações sociais, culturais, recreativas, de lazer e educativas.

Sobre o Autor

Por mktmasters / Administrator, bbp_keymaster on maio 22, 2017

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

Skip to content