Dúvidas? Entre em contato: (11) 2223-3310 / cadastro@esperia.com.br

Campeonato Sul-Americano de Maratonas Aquáticas

Atletas do Clube Esperia se destacaram na seleção brasileira com ótimos resultados e medalhas

Henrique Figueirinha garantiu duas medalhas

No fim do mês de abril, a Seleção Brasileira de Maratonas Aquáticas conquistou o título de campeã do Sul-Americano Juvenil 2017. Com 169 pontos, a equipe ficou à frente do Peru (140 pontos) e Venezuela (134 pontos). Mas para o Clube Esperia, um dos mais tradicionais de São Paulo, a alegria é ainda maior já que dois integrantes da seleção são também parte da equipe de Natação do Clube.
Henrique Figueirinha e Matheus Massami, ambos da categoria de 17 a 19 anos, mais uma vez ressaltaram o potencial do Esperia como um clube de formação de atletas de ponta. Henrique conquistou a medalha de prata na prova individual (7,5km) e medalha de ouro na equipe de revezamento, onde cada participante nadou 1250m. Já Massami garantiu a 4ª colocação na prova dos 10Km.
A disputa aconteceu na Colômbia e ao todo os atletas brasileiros somaram sete medalhas – 2 ouros, 1 prata e 4 bronzes. “É uma emoção indescritível ter a oportunidade de novamente fazer parte da seleção brasileira e ainda conquistar duas medalhas. Esse é o resultado de muito esforço, muitos treinos e dedicação. Agradeço ao apoio incondicional da minha família, ao meu técnico e ao Esperia”, diz Henrique.
“É sempre uma honra representar o Brasil. Foi uma preparação difícil para chegar no Sul-Americano, dei tudo de mim e fiz o meu melhor. Ainda

Matheus Massami ficou com o 4º lugar em sua categoria

tenho muitas competições pela frente e espero alcançar melhores resultados, estou muito focado nos treinos. Agradeço o apoio do Clube Esperia e do meu novo técnico, Ricardo Cintra”, conta Matheus que desde novembro do ano passado treina com o técnico da medalhista Olímpica e associada do Esperia, Poliana Okimoto.

“É difícil não se emocionar com mais essa conquista dos nossos atletas. No ano passado nossa associada Poliana Okimoto entrou para a história como a primeira nadadora brasileira a conquistar medalha olímpica (de bronze) na natação. Agora mais duas medalhas. Além da dedicação e empenho dos atletas, equipe técnica e Departamento Esportivo, também contamos com o apoio do Comitê Brasileiro de Clubes – CBC. Por meio da aprovação do projeto de formação de atletas, a modalidade é uma das beneficiadas com recursos provenientes da Nova Lei Pelé”, comenta o presidente do Clube, Dr. Osmar Monteiro.

Sobre o Comitê Brasileiro de Clubes

Henrique conquistou medalha de prata na prova individual

Desde janeiro de 2014, o Comitê Brasileiro de Clubes – CBC passou a fazer parte do sistema nacional do esporte, pela nova legislação esportiva conhecida como Nova Lei Pelé. A entidade recebe via Ministério do Esporte, 0,5% dos recursos das loterias da Caixa Econômica Federal.
O CBC coordena a distribuição dos recursos públicos única e exclusivamente para a formação de atletas olímpicos e paralímpicos nos clubes esportivos sociais. Para participar do processo de seleção, os clubes montam projetos de acordo com o edital de chamamento divulgado pelo CBC e, se aprovado, recebem o dinheiro.
Quanto aos projetos, a diretoria técnica é responsável por todas as fases da descentralização, desde a proposta de editais e suas fases para classificação na sequência, como também todas as fases do convênio – celebração, acompanhamento, fiscalização e prestação de contas.
No Brasil, são os clubes os responsáveis pela formação de atletas de ponta. Na Olimpíada de Pequim, em 2008, dos atletas brasileiros que participaram 77% eram de clubes. Em Londres, em 2012, esse número subiu para 87%. Além disso, o clube é local de relações sociais, culturais, recreativas, de

Matheus Massami

lazer e educativas.

 

Sobre o Autor

Por mktmasters / Administrator, bbp_keymaster on maio 11, 2017

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content